O NOVO MANUAL DE INFLUÊNCIA

O engajamento externo das organizações requer uma grande redefinição

60% dos CEOs classificam um melhor engajamento com os stakeholders como uma das 3 principais prioridades. No entanto, apenas 7% alinham os interesses de suas organizações com os de seus stakeholders – Pesquisa do McKinsey & Co., 20 de maio de 2020.

Espera-se que os compromissos com os programas de ESG e ODS passem a moldar a agenda na era pós-Covid.

Fazer negócios como antes já não é o suficiente.
Novas formas de pensar são fundamentais. As organizações devem elaborar seus radares de ameaças e riscos e estimular lideranças fundadas em dados concisos que orientem seus resultados para atender às demandas orçamentárias e às novas dinâmicas do trabalho remoto.

Os profissionais devem se capacitar. Organizações de alto desempenho são 5x mais propensas a usar tecnologias e métricas.

Cada seção contém:

 

Com agradecimentos aos seguintes colaboradores especialistas:

Miro Smriga: Global Reg. Affairs – Ajinomoto, CEO – ICAAS

Rodrigo Navarro: Presidente da ABRAMAT, Professor Fundação Getúlio Vargas (FGV) Brazil

Philip Brinkman: Mega Projects – ex-ExxonMobil

Peter O'Kane: Chairman – Strategy International

Ellora-Julie Parekh: Director of ESG and Regulatory Strategy Practice - McKinsey & Company

Paul Barrett: Global Head of Ext. Communications – ex-Novartis

Stephen Crisp: Dir. International Govt. Relations – Pearson

Elizabeth Hernandez: Head of External Affairs and Sustainability, Asia Pacific – Corteva Agriscience.